Basílico - Josimar Melo UOL Blog
UOL Estilo UOL Estilo


Bizarro em Veneza foi tropeçar com o autor de "Bizarre Foods"!

Pois bem, comentando as respostas que surgiram aqui e também no Facebook, e respondendo à questão: o que tem de bizarro realmente é ter no ângulo de visão da foto, que retrata um pacato e simples café da manhã em Veneza, a presença inesperada do norte-americano Andrew Zimmern, apresentador do programa "Bizarre Foods", que passa no mundo inteiro (no Brasil, tem o nome de "Comidas Exóticas", e é exibido no Discovery Travel & Living).

O resto não é bizarro. Não é bizarro eu comer tão pouco no café da manhã -- especialmente considerando que já havia tomado café cedíssimo no hotel, para ir ao mercado de Rialto, e este na verdade era somente um reforço, lá pelas nove da manhã.

Não é bizarro que sobre a mesa houvesse um cornetto (ou croissant), item muito frequente nos cafés e padarias italianas, e que acompanha muito bem o caffè latte (café com sua linda espuma de leite) que pedi (a versão mais modesta, ou menos turbinada, do cappuccino).

Não é bizarro haver um cinzeiro, considerando que a mesa em questão estava na rua, do lado de fora do café, e os italianos ainda fumam bastante, e o ser humano, num local onde possa fazê-lo sem incomodar o vizinho, deveria ter o direito de se intoxicar tranquilamente.

Não é bizarro estar de manga curta em Veneza, considerando que o evento de que participei -- a S.Pellegrino World Cup -- aconteceu em junho, já no verão europeu.

Enfim, bizarro mesmo era o Andrew observando meu singelo caffè latte com cornetto.

Lembrei do assunto agora porque anteontem, segunda-feira, almocei com ele no Rio de Janeiro. Ele estava na cidade gravando um episódio para seu programa (o primeiro no Brasil), e a caminho do Suriname. Figura simpática e afável, bom de conversa (falamos de gastronomia em geral, não somente de comidas bizarras ou televisão), enfim, não é apenas um apresentador de TV, mas um amante da culinária que já trabalhou como chef de cozinha, e hoje se dedica ao jornalismo (tem várias colunas) e aos livros.

Em Veneza eu o vi novamente, horas depois, gravando o programa na rua, mas, tímido, não me aproximei nenhuma vez. Não imaginava que alguns meses depois levaríamos um bom papo no verão carioca.



Escrito por Josimar às 10h04
[ comente ] [ regras ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Há algo de bizarro neste café da manhã em Veneza

No dia 26 de junho passado eu estava em Veneza, participando do S.Pellegrino Cooking Cup -- uma competição entre jovens chefs de vários países que acontece ao longo de uma regata de veleiros, que eu relatei em coluna da Prazeres da Mesa.

Nesta manhã, depois de ir bem cedo ao mercado de Rialto, parei para tomar um café da manhã num pequeno café bem atrás do mercado. Mas ao fotografar os ingredientes que me foram trazidos à mesa para o que deveria ser um desjejum tradicional em Veneza, notei algo de bizarro, como vocês podem ver na foto abaixo.

Ou não podem ver? O que há de bizarro neste café da manhã, afinal? Se ninguém notou, eu respondo amanhã.



Escrito por Josimar às 10h02
[ comente ] [ regras ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Josimar Melo é jornalista,
crítico de gastronomia da
Folha de S.Paulo e agitador
cultural nessa área

Neste blog Na Web

Visitas